/
/
EMPREGOS SUSTENTÁVEIS
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

EMPREGOS SUSTENTÁVEIS

Empregos Sustentáveis – um novo olhar para a promoção da Inspeção Consciente em prol de um Trabalho Sustentável.

Empregos Verdes na Inspeção do Trabalho:

 

um novo olhar para a promoção do Trabalho Decente

 

 

 

OIT promoveu um curso em Cuiabá, Mato Grosso, dirigidos a auditores fiscais do trabalho com o tema:  “Empregos Verdes na Inspeção do Trabalho: um novo olhar para a promoção do trabalho decente”
 

Foi o primeiro curso realizado em nível mundial que combina a inspeção do trabalho com o conceito dos empregos verdes potencializando formas dos auditores fiscais de procurarem soluções inovadoras em diferentes âmbitos do mundo do trabalho.

No dia 5 de agosto, foi realizada a conferência “Empregos Verdes: trabalho decente para um desenvolvimento sustentável” em Cuiabá.

 

Esta Conferência teve na sua abertura uma palestra do Diretor do Departamento de Criação de Empregos e Desenvolvimento de Empresas da OIT, Peter Poschen, uma das maiores autoridades mundiais no tema dos empregos verdes, tendo sido o primeiro coordenador do Programa Global de Empregos Verdes da OIT.

 

 

 

O projeto da OIT está em execução no Brasil, na Índia, em Angola, na China e na África do Sul. Fechando as atividades do primeiro dia do evento, Paulo Sérgio Muçouçah, coordenador da área de Trabalho Decente e Empregos Verdes da OIT, falará sobre inspeção laboral e empregos verdes.

 

 

 

A importância dos empregos verdes

 

 

 

A relação direta entre o mundo do trabalho e o meio ambiente constitui a essência dos empregos verdes – trabalhos e atividades que contribuem para a preservação ou restauração da qualidade ambiental, e ao mesmo tempo cumprem as demandas trabalhistas por compreenderem uma remuneração adequada, condições de trabalho seguras, e respeito aos direitos dos trabalhadores.

Para a OIT, o conceito resume as transformações das economias, das empresas, dos ambientes de trabalho e dos mercados laborais rumo a uma economia sustentável, que proporcionam ao mesmo tempo um trabalho decente com baixas emissões de carbono.
 

A transição em direção a uma economia com baixo consumo de carbono, que é necessária para evitar os efeitos irreversíveis e perigosos das mudanças climáticas sobre as sociedades e economias, terá uma profunda repercussão em nossa maneira de produzir, consumir e ganharmos a vida,  em todas as nações e setores. A tendência em direção à sustentabilidade abarcará toda a economia e a todos os processos produtivos. Será uma segunda grande transformação, na mesma escala da revolução industrial, mas deve ocorrer em breve espaço de tempo.

 

 

 

Os empregos verdes são também importantes para superar a crise econômica. Constituem uma alternativa possível e eficaz para reativar as economias e podem contribuir para criar rapidamente uma grande quantidade de empregos. Os empregos verdes e o fomento de uma economia verde constituem atualmente os propulsores chaves em direção a um desenvolvimento econômico e social que também é sustentável ambientalmente.

 

 

 

No entanto, nem todos os trabalhos que contribuem para o meio ambiente são decentes, e nem todos os trabalhos decentes contribuem para uma economia sustentável, com  baixas  emissões de carbono.

 

 

 

A fim de fazer com que empregos verdes efetivamente incorporem as diferentes dimensões do trabalho decente, promovendo assim uma transição socialmente justa para as empresas, os trabalhadores e as comunidades,  o Programa Global de Empregos Verdes da OIT vem crescendo de maneira muito acelerada e atualmente realiza atividades em dez países, incluindo o Brasil.

 

 

 

O programa da OIT é parte de uma estratégia mais ampla do sistema das Nações Unidas, estabelecida em 2007, para enfrentar a mudança climática.

 

O Brasil já tem 2,6 milhões de empregos verdes, 6,73% do total de postos de trabalho formais, e o aumento gradual da participação dos empregos verdes no total de empregos formais entre 2006 e 2008 atesta que algo está realmente mudando na economia brasileira.  Um estudo do Banco Mundial estima que os investimentos para reduzir em cerca de 20% as emissões de carbono até 2030 no país poderiam gerar anualmente 1,13% a mais de empregos na nossa economia.

 

 

 

O crescimento da oferta de empregos verdes na economia brasileira será ainda maior na medida em que os setores intensivos em energia e recursos ambientais forem se “esverdeando”, ou seja, forem introduzindo tecnologias ambientalmente sustentáveis nos seus processos de produção.

 

 

 

Muito ainda se tem a discutir sobre o tema.

 

Muito ainda se tem a definir sobre o que realmente é importante para uma chamada “Economia Verde”

 

 

 

Muitos são os trabalhos que estão sendo realizados e, para nós, nosso tema principal faz parte de uma cadeia de “ações sustentáveis” sendo um pouco mais amplo e abrangente, com uma visão multidisciplinar e multisetorial.

 

 

 

Nosso tema é: Empregos Sustentáveis – um novo olhar para a promoção da Inspeção Consciente em prol de um Trabalho Sustentável.

*discutimos a importância da atuação consciente e educadora da equipe de Inspeção Trabalhista.
A importância do Fiscal consciente
A importância do cumprimento real das NRs.
O fim dos PPRAs e Laudos de “gaveta”.
A EDUCAÇÃO PREVENTIVA.
A importância do efetivo interno durante a análise do cilco do de vida do projeto.
Resumindo – discutimos a importância da qualidade de vida do profissional envolvido no ciclo de qualquer projeto dentro da Análise de Sustentabilidade desse Projeto

Esse é um dos pontos estudados frente a Análise de Sustentabilidade de um sistema

Célia Wada
www.cmqv.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!