/
/
China emite alerta sobre novo vírus transmitido por carrapatos
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

China emite alerta sobre novo vírus transmitido por carrapatos

A China sempre foi a precursora das grandes epidemias mas, agora, está indo muito além.

O controle sanitário do país e sua cultura pouco convencional remete a reações também nada convencionais.

Usos e costumes, ações e reações  são as consequências que nos afetam.

Costumamos dizer que “meu direito vai até onde não prejudica seu direito” mas, será que isso é direito.

Onde vão as normas de Biossegurança? Enfim, segue mais uma matéria publicada pelo nosso portal farmacêutico ICTQ

Não conheço esse vírus, nosso corpo científico está fazendo uma varredura em artigos científicos e traremos mais informações quando as tivermos.

Célia Wada

Matéria: WANDY RIBEIRO.
Postado em: FARMÁCIA CLÍNICA

Artigo completo

Em meio ao estado de calamidade em saúde pública instalado em todo o mundo, em decorrência da pandemia do coronavírus (Covid-19), novos casos de um vírus, transmitido por carrapatos, preocupa autoridades chinesas, que chegaram a emitir um alerta. Segundo o Global Times, entidades de saúde daquele país não descartam a possibilidade de que a doença possa ser transmitida entre humanos.

Identificado como Febre Grave com Síndrome de Trombocitopenia (STFS), os novos casos do vírus foram encontrados nas províncias de Jiangsu e Anhui, região leste do território chinês. Até agosto de 2020, o país já teria registrado 67 pessoas infectadas e 7 mortes.

Ainda de acordo com as informações divulgadas por meio do jornal chinês, autoridades em saúde começaram a se preocupar após uma paciente ser hospitalizada em Jiangsu com sintomas de febre e tosse. Durante a internação, os médicos constataram que ela tinha baixa contagem de plaquetas e um declínio de leucócitos na corrente sanguínea, além de dor de cabeça, fadiga e dores musculares.

Os médicos da unidade hospitalar afirmaram que não podem excluir a possibilidade de transmissão do vírus entre seres humanos, principalmente, por meio do sangue ou da mucosa, mas a picada do carrapato continua sendo a principal via de contágio do STFS.

Vírus já existia

O STFS, transmitido por carrapatos, seria do gênero bunyavírus e teria sido identificado pela primeira vez em 2011, de acordo com informação publicada no portal Sputnik News. Já a estação de rádio latino-americana, La FM, destacou que o primeiro caso documentado do vírus foi em um paciente no Japão, em 2012. Contudo, o vírus teria sido isolado naquele país para ensaios clínicos que visam descobrir a cura e barrar a proliferação da doença.

De acordo com um artigo médico feito em Nagasaki, e publicado na  plataforma de artigos de ciência PubMed essa “é uma doença endêmica com uma taxa de mortalidade de até 50%”, sendo que seus sintomas incluem febre intensa, dor de cabeça, dor de estômago, vômitos, diarreia, desânimo, anormalidades neurológica e coagulopatia. Além disso, o período de incubação é muito semelhante ao da Covid-19, entre 6 a 14 dias.

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

A missão da CMQV é trazer jornalismo e material técnico científico de qualidade e responsabilidade

CMQV – imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *