DIA MUNDIAL DA SAÚDE DEDICADO AOS ANTIMICROBIANOS
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

DIA MUNDIAL DA SAÚDE DEDICADO AOS ANTIMICROBIANOS

Dia Mundial da Saúde – OPAS /OMS Brasil realiza cerimônia de comemoração.

O Dia Mundial da Saúde 2011, celebrado no dia 07 de abril, está dedicado à resistência aos antimicrobianos, uma ameaça para a atenção aos pacientes e ao controle das doenças em todo o mundo. Durante evento comemorativo realizado na OPAS/OMS no Brasil, que contou com a presença do Secretário em Vigilância à Saúde, Jarbas Barbosa, representando o Ministro da Saúde, Alexandre padilha e do que Diretor Presidente da ANVISA, Dirceu Barbano foi exibida uma mensagem em vídeo da Diretora da OPAS Mirta Roses.

A abertura do evento foi relaizada pelo Representante da OPAS/OMS no Brasil, Diego Victoria, que destacou a relevãncia do tema escolhido e destacou o fato de ser celebrado no mesmo dia o aniversário da OMS, que completa 63 anos.

“O Dia Mundial da Saúde é um dia especial. É o dia do aniversário da Organização Mundial da Saúde, que há 63 anos trabalha por uma saúde com qualidade. O Dia Mundial da Saúde de 2011 está dedicado à resistência aos antimicrobianos, não sendo um momento só para chamar a atenção de alguns problemas, mas também, para alavancar respostas de questões importantes que muitas vezes ficam fora de alguma agenda de prioridades.”, destacou o Representante.

O evento contou com a participação dos Programas Nacionais  para o Controle de Malária , Tuberculose e AIDS, além das áreas responsáveis  pelo controle da infecção em serviços de saúde (GGTES/ANVISA) , uso racional de medicamentos / Assistência Farmacêutica (DAF/MS) e controle da propaganda (GGPRO/ANVISA), Secretarias Estaduais de Saúde e Representantes da Sociedade Civil. Durante o evento foi apresentado um Pacote de Políticas de combate à resistência aos antimicrobianos com seis componentes básicos:

1: Comprometer-se com um plano nacional integral e financiado, com responsabilidade e o engajamento da sociedade civil. (Plano diretor de combate à resistência aos antimicrobianos).

2: Reforçar a vigilância e capacidade laboratorial.

3: Garantir acesso ininterrupto a medicamentos essenciais de qualidade garantida.

4: Regulamentar e promover o uso racional de medicamentos, inclusive na pecuária, e assegurar a assistência adequada aos enfermos.

4 “Sub-componente” D: Reduzir o uso de antimicrobianos em animais dos quais se obtêm alimentos.

5: Melhorar a prevenção e o controle de infecções.

6: Promover inovações , pesquisa e desenvolvimento em busca de novas ferramentas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!