PERGUNTAS FORMULADAS POR ÉRICA DOURADO
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

PERGUNTAS FORMULADAS POR ÉRICA DOURADO

Perguntas formuladas em 17 de Abril de 2000 por Érica Dourado, Jornalista de Brasília do Jornal Saúde no Trabalho a Bras Golden Ergonomics

1. A LER é um dos maiores problemas na área de trabalho no Brasil ?
Se somados com as lombalgias e lesões da coluna , Sim. São todas doenças musculoesqueléticas. Nos EUA é a primeira doença ocupacional a famosa CTD (Cummulative Trauma Disorders) literalmente, Doenças por Traumas Cumulativos, nome na minha opinião muito bom, pois é um acúmulo de tensões que acabará desenvolvendo a doença (é por isso que a Maricota pega e a Maricotinha ao lado não pega, pois os fatores são diversos e em muitos casos não dependem do posto de trabalho).

2. O que existe de concreto para amparar o funcionário lesado ?
Após o diagnóstico da LER/ DORT, deve ser emitida a CAT (Comunicação de Acidente do Trabalho) , mesmo que não haja afastamento do empregado. Verificada a existência de lesões com seqüelas, será concedido o auxílio acidente pelo INSS.
Se houver o retorno do trabalhador, após o tratamento adequado, o mesmo deverá ser readaptado em função que não lhe cause novamente lesões. O trabalhador gozará, neste período, da estabilidade prevista em lei. Se a lesão for irreversível e o empregado comprovar que a sua doença foi em decorrência do posto de trabalho inadequado da empresa (nexo da causa), a empresa poderá ser acionada pelo empregado para responder por danos morais e materiais (ações indenizatórias) ; poderá, ainda, sofrer a empresa ação regressiva por parte do INSS.

3. O que as empresas estão fazendo para prevenir essa doença?
Já disse que a solução rápida para muitos problemas é ver o que estão fazendo lá fora e adaptar (o problema é que em muitos casos não sabemos nem copiar) . Devemos investir na prevenção. Apenas a prevenção é que fará a redução da incidência. Investimento não é custo. Investimento requer um retorno. (Vide meu artigo sobre globalização , anexo)

4. No setor público, o senhor conhece algum programa de prevenção ?
Sei que muitas autarquias como os Correios, estão muito preocupadas e investindo em programas de prevenção, ginástica laboral, móveis ergonômicos, descansa pés ergonômicos, descanso programado, alternação de funções, etc. Não conheço nenhuma empresa do governo ou de economia mista que invista, também em programas de conscientização de maneira que o empregado conheça seu corpo, sua limitação ou limitações dentro e FORA do trabalho. Este programa é baseado na chamada ergonomia de conscientização que, com a ergonomia da correção (a mais cara) e a ergonomia da concepção, completam os três tipos de ergonomia básicos (veja no site da Bras Golden o programa PUNHO SEGURO e COLUNA SEGURA que desenvolvemos).

5. A pessoa que tem a doença e se trata, pode voltar ao trabalho normal?
A pessoa que tem a doença e se trata, pode voltar ao trabalho ?
Dependendo do estágio da doença, o trabalhador poderá retornar ao trabalho, devendo porém, o departamento de medicina e engenharia do trabalho, verificar o posto e o tipo de tarefa desenvolvida pelo funcionário, eliminando , assim, o risco de lesioná-lo, novamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!