Vacinação para o viajante e população em geral durante o carnaval
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Vacinação para o viajante e população em geral durante o carnaval

Material encaminhado pelo Dr. Marcelo Wada – Ministério da Saúde

Considerações gerais
O carnaval é uma festa popular que requer alguns cuidados importantes, dentre os quais a vacinação em dia. A vacinação é a maneira mais eficaz e segura para prevenir o adoecimento, complicações e mortes
causadas por doenças infecciosas imunopreveníveis.

No Brasil, o Calendário Nacional de Vacinação contempla 19 vacinas que protegem contra
mais de 20 doenças, com indicações específicas para determinados grupos como crianças, adolescentes, adultos, idosos, gestantes e povos indígenas.
O Programa Nacional de Imunizações promove o acesso gratuito à vacinas nas mais de 36 mil salas de vacinação. Para isso, basta comparecer a um posto de saúde com o cartão de vacinação em mãos.

Viajantes residentes no Brasil
É recomendado que os viajantes residentes no Brasil estejam com a situação vacinal atualizada, conforme as orientações do Calendário Nacional de Vacinação.

Sarampo
Cenário epidemiológico do sarampo
Sarampo é uma doença viral aguda similar a uma infecção do
trato respiratório superior. É uma doença potencialmente grave,
principalmente em crianças menores de cinco anos de idade, desnutridos
e imunodeprimidos. A transmissão do vírus ocorre a partir de gotículas
de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou respirar próximo de
pessoas sem imunidade contra o vírus sarampo. Os sintomas são: febre,
exantema (manchas vermelhas), tosse seca e/ou coriza e/ou conjuntivite. 

Boletim-epidemiologico-SVS-08

SARAMPO: Segundo a Organização Mundial de Saúde – OMS, que orienta sobre essa e outras doenças, “não existe tratamento antiviral específico contra o vírus do sarampo, mas todas as crianças com diagnóstico de sarampo devem receber duas doses de suplementos de vitamina A, com intervalo de 24 horas. Esse tratamento restaura os baixos níveis de vitamina A, que, durante a doença, ocorrem mesmo em crianças bem nutridas. Além disso, pode ajudar a prevenir danos oculares e cegueira. Os suplementos de vitamina A demonstraram, de fato, reduzir em 50% o número de mortes por sarampo. Imunizar uma criança contra o sarampo custa menos de US$ 1”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!