SÃO PAULO INAUGURA PRIMEIRA USINA DE RECICLAGEM MECANIZADA DA AL

Cidade dá mais um passo na implantação da PNRS

 

“Não basta ficar em Brasília definindo as regras gerais. É preciso que essas regras se tornem reais. Comecei a semana do Meio Ambiente no seminário da “Folha de S. Paulo” falando de problemas e concluo a semana participando da implantação das soluções”, declarou a ministra do Meio Ambiente Izabella Teixeira durante a inauguração da primeira Central Mecanizada de Triagem de Material Reciclável da cidade de São Paulo.

 

Ao todo serão quatro unidades para a coleta seletiva da capital paulista.

 

A inauguração contou também com a presença do ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho.

 

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, esclareceu que se trata da primeira central de triagem mecanizada de resíduos secos da América Latina e a primeira do mundo com uma perspectiva socioambiental de inclusão dos catadores.

 

A instalação tem capacidade para processar cerca de 80 mil toneladas de material reciclável por ano (250 toneladas/dia). Utilizando equipamentos amplamente testados em países europeus, permite separar, prensar e enfardar os materiais recolhidos na coleta seletiva, deixando–os prontos para serem comercializados pelo poder municipal.

 

Instalada na Zona Norte da capital, funciona integrada à Estação de Transbordo Ponte Pequena, formando um complexo de 19 mil metros quadrados dedicados à gestão de resíduos na cidade.

 

De olho na meta

 

A central começa a funcionar nesta sexta-feira (06/06).

 

Os caminhões da coleta seletiva depositam os resíduos sólidos recolhidos em uma área da central e através da esteira e outros processos mecanizados os produtos são separados, prensados e enfardados. Plástico, papel e papelão e materiais metálicos serão encaminhados para as indústrias recicladoras.

 

Os recursos obtidos com a venda desses materiais vão beneficiar os catadores. Essa ação é parte do esforço para alcançar a meta estabelecida pela prefeitura local de aumentar de 1,8% para 10% o índice de reciclagem dos resíduos sólidos da capital, de acordo com as diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

 

06/06/2014   –   Autor: Rafaela Ribeiro   –   Fonte: Ascom do MMA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.