PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO

CMQV adere ao Programa Nacional de Prevenção aos Acidentes de Trabalho.

O Programa Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho é uma iniciativa do Tribunal Superior do Trabalho e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho, em parceria com o Ministério da Saúde, o Ministério da Previdência Social, o Ministério do Trabalho e Emprego e a Advocacia-Geral da União, visando à formulação e execução de programas e ações nacionais voltadas à prevenção de acidentes de trabalho e ao fortalecimento da Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho. O principal objetivo do programa é reverter o cenário de crescimento do número de acidentes de trabalho presenciado no Brasil nos últimos anos.

 

Texto informativo sobre acidentes de trabalho: http://www3.tst.jus.br/prevencao/arquivos/estatisticas.pdf

TST dá início a Programa de Prevenção de Acidentes

Dois mil quatrocentos e noventa e seis trabalhadores brasileiros mortos. O número, que supera a quantidade de vítimas de catástrofes naturais dos últimos dez anos, no mundo, refere-se aos trabalhadores mortos em acidentes de trabalho no ano de 2009 no País. O dado, alarmante e preocupante, foi o ponto de partida para a campanha de prevenção de acidente do trabalho promovida pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), que será lançada no dia 3 de maio, como parte das comemorações dos 70 anos de instalação da Justiça do Trabalho no Brasil.

O número acima reflete apenas a quantidade de vítimas fatais de acidentes. Se considerarmos todos os registros de acidentes laborais feitos pelo INSS em 2009, chega-se a um valor ainda mais assustador: 723.500. A boa notícia é que esse número vem caindo, embora numa proporção insatisfatória: comparado com 2008, a queda foi de 4,3%. Ainda segundo os dados do serviço de seguridade, do total de acidentados, 77,1% são homens e 22,9% são mulheres. Pessoas jovens são as mais suscetíveis. Os registros mostram que o maior volume de acidentes está na faixa etária dos 20 aos 29 anos. Quanto às doenças de trabalho, o maior percentual está entre trabalhadores de 30 a 39 anos.

Matéria completa: http://www3.tst.jus.br/prevencao/noticia.html

(Cláudia Valente)

Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.

Permitida a reprodução mediante citação da fonte

Secretaria de Comunicação Social

Tribunal Superior do Trabalho

Tel. (61) 3043-4404

 

 

Todos nós trabalhamos e trabalhar nunca deve ser sinônimo de acidentar

Passamos a maior parte de nosso tempo no ambiente de trabalho

A consciência prevencionista é a consciência responsável e sustentável

Nossa adesão ao programa é a forma de fazermos a nossa parte

Apenas através da PREVENÇÃO conseguiremos reverter esse quadro

Faça sua parte

 

Osny Telles Orselli,

engenheiro de segurança do trabalho e ergonomista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *