10 ENCONTRO MUNICIPAL DE PSORÍASE

10 ENCONTRO MUNICIPAL DE PSORÍASE

Por se tratar de um assunto de extremo interesse por se tratar de uma patologia cada vez mais presente em nossa comunidade, a CMQV participa ativamente desse encontro e convida a todos para conhecerem o tema e participarem do evento.

 

Segue um breve relato da patologia:

 

Crises de estresse desencadeiam Psoríase. A doença não tem cura mas o pode ser “trabalhada” através do controle emocional e banhos de luz (SOL).

 

Manchas por todo o corpo, incômodo e coceira. A psoríase não prejudica apenas o aspecto da pele, mas também abala a auto-estima quando os sintomas surgem e muita gente se afasta, por medo de se contaminar co o problema. Ainda sem cura a doença se espalha rapidamente pelo corpo, principalmente em situações de estresse.

 

A Psoríase se manifesta, basicamente, em forma de lesões que fazem a pele descamar e formar uma espécie de relevo avermelhado. As áreas de atrito, como cotovelos e joelhos, são foco do problema. Mas ele também afeta o couro cabeludo, as palmas e as plantas das mãos e pés e unhas. É muitas vezes confundida com dematomicoses e vice versa.

Para o diagnóstico, fazemos a nálise por exclusão e, também, biópsia de pele. As análises laboratorias também auxiliam na conduta das investigações. A investigação do histórico familiar e do histórioco comportamental do paciente  é a ferramenta principal. Leva-se em conta também que a maioria dos casos tem origem genética.
O fator emocional não causa a psoríase, mas desencadeia as crises por conta da diminuição de IgE (IMINOGLOBULINA TIPO E) E igG ((TIPOG) aquando o paciente tem predisposição.

 

Há também a resposta imunológica que associada reverte na ação da patologia.

 

Drogas, infecções e alterações hormonais também podem desencadear a formação das escamas, e, como dizemos faz com que o diagnóstico seja difícil

 

Existem casos de psoríase, conhecidos como severos, que levam a deformidades das articulações, por isso o tratamento é essencial. Nesses casos, a IDI imuno deficiência instalada é o grande agende, quase sempre desencadeado por estímulos emocionais conscientes e sub concientes.
Os cremes à base de cortisona ajudam no combate das manchas, ligados puramente ao aspecrofísico sem ajudar em nada o mecanismo de starte. Métodos indicados, como os banhos de luz ultravioleta ou de sol são mais diretos, objetivos, baratos e eficientes.

 

Medicamentos imunossupressores e derivados da vitamina A, conhecidos como retinóides (que são da mesma espécie dos que tratam a acne) também controlam o problema secundário MAS NÃO AJUDAM TRATAR  A PATOLOGIA.

 

Psoríase ou Vitiligo
Muitas vezes, a psoríase é confundida com o vitiligo, apesar das patologias serem bem diferentes, assim como algumas vezes são confundidas por dematomicoses e, principalmente, em casos de mícides. (exame laboratorial negativo para fungos pore´m agente etiológico presente)

 

Podemos resumir:
A Psoríase apresenta-se como placas avermelhadas e descamativas e com relevo.
O Vitiligo, é caracterizado por ausência de pigmentação, manchas (sem relevo) totalmente brancas

 

Podemos dizer que as “semelhanças” entre as patologias são:
– Não se sabe a causa de nenhuma das duas. (não há um agente etiológico fisico)
– São geneticamente predispostas.
– São possíveis de serem desencadeadas por situações de estresse.
– Podem aparecer em locais de trauma, ou machucados.

 

Nossas observações:
– Geralmente quem pratica esportes não é acometido dessas patologias
– Pessoas mais extrovertidas não são acometidas por essas patologias
– Ambas são de origem auto-imune

 

Participe de nosso evento. Você vai entender muito bem tudo o que estamos falando

 

Inscrições e as informações: http://anggulo.com.br/psoriase/evento.html

 

Célia Wada

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.