LESÕES DO HOMEM MODERNO

LESÕES DO HOMEM MODERNO

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL: As empresas começam a se preocupar com custos, métodos de fabricação e planejamento…

Com Taylor e Fayol, as revolucionárias linhas de produção tiveram seu foco de atenção para a racionalização de métodos e tempos.
Chegamos a era da produtividade, da qualidade total, eficácia, motivação, certificados série ISO 9000 e as Lesões do Homem Moderno.

A Bras Golden preocupada com essa questão, vem desenvolvendo um sério e criterioso trabalho estribado na experiência norte-americana.

Primeiramente vamos entender o que é ERGONOMIA.
A ergonomia pode ser definida como o estudo de aspectos do trabalho e sua relação com o conforte e bem-estar do homem.A tarefa, a ferramenta e o ambiente para atender as necessidades do homem. Nas Empresas , o objetivo do projeto ergonômico é otimizar as necessidades dos trabalhadores e a organização para atingir um saudável e produtivo local de trabalho.

Certos princípios devem ser respeitados:

as limitações do corpo humano devem ser consideradas no projeto do mobiliário do escritório e o equipamento que ele suporta ou do seu correspondente no posto de trabalho industrial;
Um bom projeto reflete um entendimento da gama das características físicas para uma longa gama de indivíduos;
Lesões musculoesqueléticas, podem ocorrer quando a capacidade física é excedida, particularmente durante tarefas repetitivas.
O risco de lesões pode ser reduzido pela combinação de um suporte físico apropriado de bom projeto, ferramentas e o processo do trabalho ou método do trabalho.
Historicamente as LER – Lesões por Esforços Repetitivos como são conhecidas no Brasil, começaram a aparecer com uma maior incidência no final dos anos 70, ganhando força durante a década de 80. A pergunta que se pode colocar então é por que essas
afecções começaram a aparecer de maneira substancial , somente neste período? A razão mais evidente para o aparecimento
reside no ritmo de trabalho. O trabalho moderno está baseado em padrões de produção.

Os principais fatores determinantes das LER são:( por ordem de importância segundo os norte americanos )

1. Postura
2. Movimentos Repetitivos / Esforço
3. Conteúdo do trabalho e fatores psicológicos
4. Características individuais

Sendo a LER uma doença nova e ainda pouco reconhecida muitos casos não são registrados, quando as causas são muito leves.
Logo, as estatísticas baseadas somente nos dados médicos disponíveis, freqüentemente não identificam aqueles trabalhos ou trabalhadores que podem estar manifestando sintomas e são portanto futuros candidatos ao desenvolvimento da doença.

Por essa razão é que a Bras Golden entende que EDUCAÇÃO É A SOLUÇÃO.

Eng. Osny Telles Orselli

O autor é engenheiro mecânico formado pela Escola Politécnica da USP , Administrador de Empresas formado pela Fundação Getúlio Vargas. Exerceu vários cargos em linhas de produção em empresas brasileiras e estrangeiras, inclusive no exterior. Foi executivo de multi nacionais na área de Marketing e Vendas. É também formado em Engenharia de Segurança do Trabalho pela Escola de Engenharia da Universidade Mackenzie S Paulo. Atualmente é Diretor Executivo da Bras Golden. É membro do Capítulo Internacional da Associação dos Engenheiros de Segurança dos EUA. É Membro do Conselho de Segurança Nacional dos EUA e Membro da Associação de Fatores Humanos e Ergonomia dos EUA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *