/
/
MICHIGAN – CRIME AMBIENTAL POR NEGLIGÊNCIA
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

MICHIGAN – CRIME AMBIENTAL POR NEGLIGÊNCIA

Cidade americana é abastecida com água contaminada há quase dois anos

 

Moradores da cidade americana de Flint pedem a renúncia e a prisão do governador de Michigan, o republicano Rick Snyder, após a comprovação de que a água consumida pela população de mais de 100.000 pessoas desde meados de 2014 está contaminada com altos níveis de chumbo, metal tóxico e pesado.

 

A contaminação foi causada por uma obra que alterou a fonte de captação da água da cidade – de um lago nas redondezas de Detroit para o Rio Flint – realizada em abril de 2014, como medida de corte de custos.

 

Por esse motivo, os moradores pedem a prisão do governador de Michigan, Rick Snyder. Testes realizados em crianças da cidade revelaram altos níveis de chumbo no sangue, inclusive em bebês

 

O que ocorreu – em vez de usar água do lago governo passou a tirar água do rio. Mas o gosto, o cheiro e a cor amarelada chamaram a atenção dos moradores.

 

Durante mais de um ano, autoridades de Michigan ignoraram os alertas e reclamações de moradores sobre a cor, o odor e o sabor da água logo após a mudança. Durante um ano e meio, as autoridades da cidade devastada por uma crise econômica simplesmente ignoraram uma denúncia ambiental.

 

Em julho de 2015, a população recebeu um comunicado oficial atestando a qualidade da água, apesar de sua estranha coloração amarelada. “Não é uma emergência. Se a situação chegar a um ponto em que a água não seja segura para consumo, vocês serão notificados”, dizia o comunicado, segundo o jornal New York Times.

 

Entretanto, testes realizados em crianças da cidade revelaram altos níveis de chumbo no sangue, inclusive em bebês, e, no segundo semestre de 2015, as autoridades finalmente reconheceram o problema.

 

Resumindo – É um caso gravíssimo de contaminação de água que passou a ser tratado, agora, como um escândalo. NÃO É UM ESCÂNDALO, É UM CRIME!

 

Por causa do escândalo da água, o governador declarou estado de emergência na região na primeira semana de 2016. A cidade deixou de captar água do rio e a população vem recebendo doações de água potável e filtros, mas a crise da água em Flint está longe do fim. Uma vez que a água do rio corroeu os canos do sistema de abastecimento, a tubulação da cidade, mergulhada em uma crise econômica, deverá ser substituída. A recém-eleita prefeita de Flint, Karen Weaven, disse que os custos para desfazer os danos da contaminação, que incluem obras de infraestrutura e tratamento médico à população, devem ficar entre 1 bilhão e 1,5 bilhão de dólares.

 

O cineasta Michael Moore, que nasceu em Flint, entrou com uma petição pedindo a prisão do governador de Michigan, que “envenenou efetivamente não só algumas, mas aparentemente TODAS as crianças de Flint, minha cidade natal”, escreveu o cineasta. Em 1989, o documentário “Roger e Eu”, dirigido por Moore, mostra a decadência da cidade provocada pela crise econômica que se seguiu após o fechamento de uma fábrica da montadora General Motors, que empregava grande parte dos trabalhadores de Flint.

 

 

 

 

 

Garrafas e mais garrafas de água mineral chegam a toda hora a Flint. São doações que vêm do país inteiro.

 

O presidente Barack Obama decretou emergência e enviou soldados da guarda nacional pra distribuir água e filtros aos moradores. Que, sem saber, estavam bebendo água contaminada com chumbo – um metal pesado e altamente tóxico.

 

Flint fica nos arredores de Detroit, tem pouco mais de 100 mil habitantes e ganhou fama mundial com o documentário “Roger e Eu”, de 1989.

 

Nele, o cineasta Michael Moore mostra que a cidade empobreceu e perdeu milhares de empregos depois que a maior montadora dos Estados Unidos fechou fábricas na região.

 

A crise econômica se aprofundou nas últimas décadas. A dívida explodiu e o governador indicou um gestor pra equilibrar as contas da cidade. Em 2014, pra economizar US$ 5 milhões, ele decidiu mexer num ponto sensível: o abastecimento de água.

 

Em vez de usar água do lago que abastece Detroit, a cidade passou a tirar água do rio. Mas o gosto, o cheiro e a cor amarelada chamaram a atenção dos moradores. Mesmo depois que um médico constatou que várias crianças tinham níveis elevados de chumbo no sangue, as autoridades continuaram dizendo que a água não oferecia riscos.

 

Até que testes independentes provaram que a água é tóxica. Por ser muito corrosiva, ela libera o chumbo da tubulação. Um engenheiro ambiental especializado em qualidade da água diz que a forma como isso foi feito é vergonhosa, criminosa.

 

O documentarista Michael Moore, que nasceu em Flint, voltou à cidade pra protestar. “Isso não é um desastre natural. O governador de Michigan deve renunciar”, declarou.

 

O governador republicano Rick Snyder virou alvo de manifestações diárias e está sendo processado pela população, que pede que ele seja preso.

 

Os moradores se queixam de dor de cabeça, alergia, queda de cabelo, anemia. O efeito é pior nas crianças: a contaminação por chumbo pode comprometer o sistema nervoso. Com apenas um ano, Kevin tem duas vezes mais chumbo no organismo do que o aceitável. “Continuo comprando água mineral com o dinheiro que não tenho”, diz a mãe.

 

A cidade parou de captar água do Rio Flint. Mas, para resolver de vez o problema, será preciso trocar os canos corroídos. E pra isso também não tem dinheiro.

 

Completamos – NÃO BASTA APENAS MUDAR A ÁGUA, AS PESSOAS PRECISAM DE TRATAMENTO INEDIATO! O fim da exposição não elimina os riscos de lesão cerebral, sendo necessário um tratamento.

 

A ÁGUA PODERIA SER TRAZIDA DO RIO MAS, ONDE ESTÁ O CONTROLE DE QUALIDADE,PARÂMETROS MINIMOS E EXTREMAMENTE BARATOS DE SEREM CONTROLADOS POR UM PAÍS COMO OS EUA?

 

E agora, o que fazer com as pessoas contaminadas e pior, com as crianças que ainda não nasceram e  devem carrrear um problema ainda maior que um simples saturnismo?

 

Atualmente, a contaminação de chumbo nas águas, solo e ar continua significativa, e cresce cada vez mais. Calcula-se que a concentração de chumbo no sangue poderia chegar até 500 vezes menos nos seres humanos da era pré-industrial.

 

A preocupação com o meio-ambiente e, em especial, com a água, tem crescido na última década. Cada vez mais os órgãos reguladores procuram tornar os limites de tolerância mais rigorosos. O chumbo é um dos principais contaminantes dos mananciais, fruto do processo de industrialização das grandes metrópoles. Como um o país de primeiro mundo permite essa contaminação?

 

O chumbo pode ser encontrado na água potável através da corrosão de encanamentos de chumbo. Isto é comum quando a água é ligeiramente ácida. Este é um dos motivos para os sistemas de tratamento de águas públicas ajustarem o pH das águas para uso doméstico. O chumbo não apresenta nenhuma função essencial conhecida no corpo humano. É extremamente danoso quando absorvido pelo organismo através da comida, ar ou água.

 

No Brasil, o Conselho Nacional do Meio Ambiente (CNMA) estabelece concentrações máximas de 0,03 mg/L para águas classificadas doce e de 0,01 mg/L para salina e salobra. As atividades de mineração e fundição de chumbo primário (do minério) e secundário (recuperação de sucatas ou baterias) constituem as principais fontes emissoras. O metal é depositado nos lagos, rios e oceanos, proveniente da atmosfera ou do escoamento superficial do solo.

 

O chumbo pode causar vários efeitos indesejáveis, tais como: perturbação da biossíntese da hemoglobina e anemia; aumento da pressão sanguínea; danos aos rins; abortos; alterações no sistema nervoso; danos ao cérebro; diminuição da fertilidade do homem através de danos ao esperma; diminuição da aprendizagem em crianças; modificações no comportamento das crianças, como agressão, impulsividade e hipersensibilidade. O chumbo pode atingir o feto através da placenta da mãe, podendo causar sérios danos ao sistema nervoso e ao cérebro da criança (BONIOLO, 2010).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!