/
/
PROTOCOLO WELFARE
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

PROTOCOLO WELFARE

Hoje tivemos o privilégio do primeiro contato com o PROTOCOLO WELFARE e por acharmos extremamente interessante, resolvemos trazer em primeira mão aos nossos leitores.

Depois de horas convencendo a equipe médica, tivemos a chance de fazer algumas perguntas a um dos criadores do PROTOCOLO WELFARE , Dr. Kose Horibe

Dr Kose deu apenas umas pequenas pinceladas desse que é um projeto inédito, integrado e completo de bem estar – o Procolo WELFARE!

De uma forma bastante clara e simples, o PROTOCOLO WELFARE seria o elo entre envelhecimento e boa saúde, diz Dr. Horibe.

 

Imprensa – Dr. Kose, o Protocolo WELFARE seria uma clínica médica de estética avançada?

Dr. Kose – Não. Não podemos utilizar o termo simplório de clínica de estética simplesmente. O Protocolo WELFARE não é uma clínica. O Protocolo WELFARE é um centro de estudos aplicados integrados de morfologia, psicologia, fisiologia, fisiopatologia e IPP.

 

Imprensa – O que é IPP?

Dr. Kose – IPP é o que chamamos de Intervenção Preventiva Primária

 

Imprensa – O Dr. Poderia falar mais sobre esse IPP?

Dr. Kose – Sim, como o próprio nome diz, IPP é uma ação ou intervenção que fazemos mediante a constatação de um risco, mesmo sem que o sintoma seja evidenciado ou seja, intervenção anterior ao sintoma, daí ser primária.

 

Imprensa – Isso seria como um check up?

Dr. Kose – Digamos que isso seria um check up morfo-psico-fisiológico integrado e não apenas um check up de resultados laboratoriais.

 

Imprensa – Hoje existe esse procedimento?

Dr. Kose – Sim, existe o protocolo Protocolo WELFARE!

 

Imprensa – Os planos de saúde irão contemplar esse procedimento?

Dr. Kose – Veja, o atual modelo assistencial não contempla nem mesmo a intervenção preventiva primária laboratorial das doenças crônicas responsáveis de mais de 56% das mortes, segundo dados da OMS.

 

Imprensa – Qual o importância do Protocolo WELFARE para a população?

Dr. Kose – A importância é Viver Bem. É o BEM ESTAR. É o Bien Être dos franceses! Aumentar a idade não significa aumentar a incapacidade. É possível viver mais e melhor através de procedimentos simples e direcionados com a IPP. Verifica-se nos últimos tempos um aumento rápido da expectativa de vida, e, assim o aumento da população idosa cuja sobrevivência depende de cuidados assistenciais por conta de estar com seus aspectos morfo-psico- fisiológicos descontrolados ou podemos dizer, danificado por falta de cuidados ou falta de gestão.

 

Imprensa – Poderia falar mais um pouco sobre a WELFARE ?

Dr. Kose – O WELFARE reúne moderna tecnologia voltada ao gerenciamento da saúde ao longo da vida monitorada por uma equipe multidisciplinar do século XXI de alto conhecimento científico para o individuo viver com menos dependência até a sua morte.

Analisamos e monitoramos todos os riscos transversais e direcionais.

São monitoramentos onde fazemos um gestão ampla e integrada de vários indicadores e marcadores. Há um complexo protocolo para tal. Desde as análises orgânicas mais complexas, até procedimentos corriqueiros e simples, como controle e direcionamento alimentar.

Mapeamos e organizamos os POPs para cada indivíduo levando em conta indicadores integrados e particulares.

Uma situação clínica considerada negativas à saúde que todos já conhecem e a Obesidade e você mesmo pode calcular o seu índice de massa corporal da seguinte maneira: P/A2 , peso em kilograma dividido pela altura ao quadrado. É considerado normal: 18,5-24,9.

 

Imprensa – O senhor frisa bem que o Protocolo WELFARE não é uma clínica. Por que motivo é feita essa afirmação?

Dr. Kose – Porque realmente não é uma clínica. Já imaginou em uma “clinica” termos engenheiros “ examinando“ pessoas?

 

Imprensa – Existem engenheiros fazendo parte do Protocolo WELFARE?

Dr. Kose – Não apenas engenheiros mas, também, arquitetos, psicólogos, nutrólogos, fisioterapeutas, artistas plásticos e muitos outros profissionais…

 

Imprensa – A partir de que idade é possível se beneficiar com o P WELFARE

Dr. Kose – A partir do nascimento porque como diz a Dra. Célia, farmacêutica – bioquímica da nossa equipe, PREVENIR É MELHOR DO QUE REMEDIAR POR QUE MUITAS VEZES, PODEMOS NÃO TER REMÉDIO…

 

Imprensa – Quando a população vai poder conhecer este Protocolo WELFARE

Dr. Kose – Seguramente ainda este semestre.

 

Imprensa – Dr. Horibe, agradecemos a entrevista e, por favor, nos informe da abertura oficial da tão esperada WELFARE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *