/
/
Tratamento profilático com hidroxicloroquina poderia ter protegido os profissionais de saúde
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Tratamento profilático com hidroxicloroquina poderia ter protegido os profissionais de saúde

A politização da pandemia da Covid-19 mostrou como o ser humano pode ser sórdido. “Ciência, ciência e ciência”, pregavam uns políticos que nada entendem de ciência. Ah, negar o tratamento precoce à base de hidroxicloroquina, então, com o papo furado de que não há comprovação científica, chegou a ser desumano. Pois bem, o balanço apresentado pelo Ministério da Saúde em entrevista coletiva no último dia 24, mostrou que 226 profissionais de saúde morreram e outros 257 mil foram infectados pelo novo coronavírus. Por que esses milhares de profissionais não usaram o tratamento profilático com a hidroxicloroquina? Porque não há evidência ser eficaz no tratamento do Covid-19. Sei…

Os políticos canalhas e os médicos covardes não aceitam os benefícios do fármaco, simplesmente porque foram defendidos pelos presidentes Bolsonaro e Trump. Exemplo que divulgo: a médica Raíssa Soares, pós-graduada em Urgência, Emergência e Terapia Intensiva e Medicina de Família, contou em entrevista à jornalista Leda Nagle, que por atuar no ‘front’ em hospitais em Porto Seguro, na Bahia, atendendo pacientes com Covid-19, faz uso profilático do protocolo com a droga cloroquina, mais outros medicamentos associados. Disse ainda que dos cerca de mil pacientes tratados por ela, com a prescrição do protocolo à base de hidroxicloroquina, apenas um foi a óbito, e tinha mais de 90 anos.

Segundo a ‘bíblia’ o Saber Farmacológico da Terapêutica, livro que todo estudante de medicina conhece, a hidroxicloroquina é descrita como uma “droga extremamente segura”. Ok, se você não acredita que esse protocolo cure pacientes com coronavírus, respeito sua opinião. Já eu, se fosse médica, tomaria o protocolo profilático, sim.

Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

LEIA NA ÍNTEGRA  E CONHEÇA O BLOG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *